Cuidados a ter

Após passar por um transplante, deverá seguir um conjunto de medidas preventivas que o ajudarão a não ter complicações como é o caso de infeções.

Estas medidas deverão ser seguidas até 3 meses no caso de transplante autólogo ou entre 6 a 12 meses no caso de um transplante alogénico. Note que é muito importante que converse com o seu médico sobre estes cuidados.

 

Cuidados de Higiene Pessoal

  • O banho diário é muito importante.
  • Não partilhe objetos de higiene com ninguém e mude de roupa interior diariamente;
  • Faça a sua higiene com água morna e sabão com PH neutro;
  • Não utilize perfumes, sabonetes e desodorizantes com álcool ou cosméticos;
  • Pode usar hidratante corporal;
  • Não utilize lâminas para se depilar;
  • Lave sempre as mãos antes das refeições, após urinar e evacuar e quando chegar a casa da rua.

 

Cuidados com a Boca

  • Escove sempre os dentes após as refeições com uma escova macia;
  • É aconselhável ser seguido por um dentista a cada 4 meses para prevenção de cáries;
  • Mude de escova mensalmente, lavando-a com água quente antes de cada utilização;
  • Evite fio dental com as plaquetas em baixo número;
  • Hidrate os lábios sempre que necessário.

 

Cuidados em Atividades Sociais

  • Não tenha receio de sair de casa.
  • Deve tentar distrair-se e não se isolar, contudo deve descansar sempre que sentir necessidade.
  • É importante que evite locais com muita gente como centros comerciais, supermercados, restaurantes ou qualquer espaço com fumo;
  • Evitar o fumo do tabaco, flores, pó e poeiras;
  • O uso de máscara é temporário, sendo aconselhada em lugares muito frequentados como o hospital;
  • Pode passear, contudo é importante que use óculos de sol e protetor solar com fator superior a 30;
  • Evite a exposição à chuva e frio para que não fique constipado;
  • Converse com o seu médico antes de voltar a praticar algum tipo de atividade física;
  • Não permaneça muito tempo em sítios fechados com pessoas;
  • É muito importante que evite contacto com pessoas que estejam doentes;
  • Pode manter os seus animais de estimação, contudo estes devem tomar banho semanalmente e devem estar desparasitados e com vacinas em dia.
  • Evite o contacto com animais que não conhece;

“Fazer de tudo para contrariar os efeitos secundários (há sempre alternativas), se não dá para comer agora, tudo bem, mais tarde voltar a tentar outra coisa, podem crer que resulta.” Fátima, 56 anos, Linfoma Não Hodgkin aos 50 anos

Saiba como pode ajudar os doentes da APLL