Diagnóstico das Doenças Malignas do Sangue

Os doentes com possível diagnóstico de doença maligna do sangue são encaminhados
para hospitais de referência onde são efectuados testes para identificação da doença.

Alguns dos testes a efectuar:

  • História clínica e exame físico, onde se irá identificar sinais da doença, hábitos
    de saúde e de risco.
  • Hemograma – estudar o número e a aparência das células sanguíneas.
  • Mielograma e/ou biopsia óssea – através da aspiração da medula óssea ou da
    colheita de um fragmento de osso podem-se avaliar as células existentes na
    medula óssea.
  • Biopsia do gânglio – aspiração das células ou obtenção de um fragmento de
    tecido do gânglio, para identificar o subtipo da doença.
  • Análise citogenética – identificar alterações genéticas (cromossomas).
  • Citometria de fluxo – avaliar as células e as suas características através de
    marcadores celulares.
  • PET (Tomografia por Emissão de Positrões) – permite identificar os locais no
    organismo onde existe a doença através da administração de uma substância que
    marca as células malignas, sendo que estas captam o marcador radioativo usado
    e aparecem “brilhantes” nas imagens.
  • Radiografias, ecografias, TAC, ressonâncias…
banner_noticias

“Se não fosse o prognóstico do meu pai nunca teria ido ao médico e nunca me teria questionado sobre o gânglio saliente que estava alojado na minha virilha direita.” Carla, 37 anos, LH aos 30 anos

Saiba como pode ajudar os doentes da APLL